A BNCC e os Direitos de Aprendizagem Relacionados ao Currículo e Planejamento – Parte 2

A BNCC e os Campos de Experiência trazem configurações e guias para a evolução conceitual do Currículo e propõem ao Planejamento autonomia e clareza, priorizando situações e experiências concretas entrelaçadas aos conhecimentos e habilidades evidenciadas a cada fase, oferecendo oportunidades de agir, criar e produzir cultura.

O eu, o outro e o nós. Prima pela construção da identidade e subjetividade via experiências de autoconhecimento e interações positivas, noção de pertencimento e valorização das tradições culturais. Trabalha a autonomia, a empatia e a interdependência com o meio.
Corpo, gestos e movimentos. Têm foco no uso do espaço com o corpo e variadas formas de movimentos, construindo referências de como ocupar o mundo, a vida cotidiana e o mundo da fantasia, interagindo com diferentes linguagens artísticas e culturais, enfatizando o contato e expansão das formas de expressão corporal.

Traços, sons, cores e formas. Incentiva o contato recorrente com manifestações culturais, artísticas e científicas, amplia o repertório artístico e faz o reconhecimento de preferências em arte, capacidade de improvisação e contato com as festas populares.
Escuta, fala, pensamento e imaginação. Aponta para o comportamento expressivo e o papel como leitor e ledor, imaginação e representação, interesse pela linguagem escrita, experiências gráficas em contextos significativos do cotidiano, organização do pensamento e atos de ler e escrever de maneira espontânea.

Espaço, tempo, quantidades, relações e transformações. Favorece a construção das noções de espaço em situações estáticas e dinâmicas, esquema corporal, percepção espacial e dos objetos, relações de tempo físico e cronológico, ordem temporal e histórica. Agrega as transformações dos diferentes modos de viver em outras épocas e culturas e a ideia de causalidade a partir dos variados materiais, situações e objetos.

É fato: os Campos de Experiência transformam Currículo e Planejamento, pois privilegiam empatia aos propósitos que guiam nossas vidas, desejos, quem somos, como reconhecemos o passado, como vivemos o presente e semeiam futuros dinâmicos sobre o que e quem queremos ser.

Valeria Pellicano

Valeria Pellicano é Pedagoga, Especialista em Educação Especial com vasta experiência no processo de alfabetização e formação de professores. Atualmente coordena o Parque Escola Bico Amarelo – Acessibilidade e Inclusão, atendendo sistemas de ensino pelo Brasil.

Você gostou?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Veja mais conteúdos que podem te interessar:

Olá! Que bom ter você conosco! :)

O Conteúdo Aberto oferece gratuitamente conteúdos com curadoria pedagógica para estudantes, escolas e famílias.
Para ter acesso aos melhores conteúdos, efetue seu login ou cadastro:

Olá! Que bom ter você conosco! :)

O Conteúdo Aberto oferece gratuitamente conteúdos com curadoria pedagógica para estudantes, escolas e famílias.
Para ter acesso aos melhores conteúdos, efetue seu login ou cadastro:

Olá! Que bom ter você conosco! :)

O Conteúdo Aberto oferece gratuitamente conteúdos com curadoria pedagógica para estudantes, escolas e famílias.
Para ter acesso aos melhores conteúdos, efetue seu login ou cadastro: