Trajetórias e práticas pedagógicas entre professores de sociologia

Por Amurabi Oliveira

As pesquisas sobre ensino de sociologia têm sido ampliadas nos últimos anos, especialmente após o retorno da sociologia ao currículo escolar em 2008. Neste contexto a questão da formação e atuação dos professores de sociologia tornou-se central, o que tem demandado uma reflexão mais apurada por parte dos pesquisadores sobre este ponto. Este artigo visa contribuir para esta discussão analisando a relação entre trajetórias e práticas pedagógicas, a partir da ideia de disposições incorporadas duráveis (habitus) entre professores de sociologia que atuam no ensino médio. Observaram-se através de entrevistas semiestruturadas pontos de aproximação e de distinção entre os formados em ciências sociais e aqueles formados em outras áreas, o que se relaciona também às condições sob as quais são produzidas as práticas. Conclui-se que a prática docente é um fenômeno que se produz na relação entre as trajetórias e as condições objetivas, que incidem sobre as aspirações subjetivas e as realizações objetivas dos agentes.

Para baixar o artigo completo, clique aqui.


Conteúdo originalmente publicado na Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 19, n. 60, (2019)

Estilos, estratégias e técnicas de ensino na educação básica: professores em formação continuada

Por Giovani de Paula Batista e Evelise Maria Labatut Portilho

O presente artigo apresenta os resultados referentes à identificação dos estilos, das estratégias e técnicas de ensino na educação básica utilizadas por professores em formação continuada, de duas escolas de um município do Paraná/Brasil. A metodologia de pesquisa utilizada é de caráter fenomenológico hermenêutico, em que participaram do programa de formação continuada dezesseis professores, oito do ensino fundamental e oito do ensino médio. Como instrumentos de pesquisa, foram utilizados o Questionário Portilho/Banas de Estilos de Ensino e um protocolo de observação de sala de aula desenvolvido pela pesquisa “Aprendizagem e Conhecimento na Formação Continuada”. Foi possível reconhecer o predomínio do estilo de ensino dinâmico, seguido pelos estilos analítico, sistemático e prático. Os estilos combinados dinâmico/analítico, analítico/sistemático e dinâmico/analítico/sistemático/prático apareceram uma vez cada. Também ficou evidenciada  a presença da estratégia de ensino diretiva, mediante a utilização das técnicas de aula expositiva e resolução  de exercícios; da estratégia dialógica, por meio das técnicas de ensino aula expositiva dialogada, seminário, dramatização e da estratégia de ensino laissez-faire, caracterizada pela ausência de diretividade do trabalho pedagógico. Diante dos resultados apresentados, evidencia-se a necessidade de se pensar e propor programas de formação continuada que propiciem aos professores o desenvolvimento de práticas de ensino diferenciadas, de modo a possibilitar aos educandos maior autonomia e eficácia sobre o próprio processo de aprendizagem.

Para baixar o artigo completo, clique aqui.


Conteúdo originalmente publicado na Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 20, n. 64, (2020)

Educação a distância e inclusão: uma análise sob a perspectiva docente

Por Braian Garrito Veloso, Daniel Mill

O objetivo principal desta pesquisa é discutir, sob a perspectiva docente, a inclusão possibilitada pela Educação a Distância (EaD). A investigação foi empreendida no âmbito do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB). No que concerne aos procedimentos metodológicos, foram coletados, por meio de questionários virtuais, dados de 677 docentes que atuam ou já atuaram em cursos oferecidos no âmbito do Sistema UAB. Após isso, foram realizadas 8 entrevistas semiestruturadas. Concomitantemente, coletou-se dados em fontes documentais, quais sejam, processos seletivos, documentos oficiais, editais e outras informações disponibilizadas virtualmente nas páginas das instituições públicas que ofertam cursos a distância. Por sua vez, os dados foram submetidos a uma análise quantitativa e qualitativa. Com o estudo, identifica-se que a EaD está relacionada a processos inclusivos. A flexibilidade nos editais de contratação permite que professores da educação básica encontrem no Sistema UAB a oportunidade para atuar no ensino superior. Ademais, a disparidade temporal e espacial, bem como o teletrabalho, possibilitam que os docentes consigam sobrepujar diferentes problemáticas, como distância geográfica, problemas de saúde, situações de opressão, descaso do Estado, etc.

Para baixar o artigo completo, clique aqui.


Conteúdo originalmente publicado na Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 19, n. 60 (2019).

Ecossistemas da aprendizagem na era digital: considerações sobre uma formação para professores na perspectiva da educação inclusiva

Por Jeong Cir Deborah Zaduski, Ana Virginia Isiano Lima, Klaus Schlünzen Junior

Esse artigo nasce como um convite à reflexão sobre as possibilidades de uma proposta de aprendizagem que não tenha como foco apenas o aprendiz, ou o seu ambiente formal de aprendizagem e sim, todo o ecossistema que permeia os processos formativos, com especial ênfase nas possibilidades de fomento à inclusão na educação a distância. Para tanto, compartilhamos um excerto de duas teses de doutorado em desenvolvimento, cujo eixo articulador é uma formação para professores elaborada em parceria entre duas universidades (uma no estado de São Paulo e uma na Flórida, EUA), fundamentada nos pressupostos da abordagem Construcionista, Contextualizada e Significativa (SCHLÜNZEN, 2015). De natureza qualitativa, do tipo investigação-ação, o estudo tem o intuito de fomentar discussões sobre as possibilidades da educação a distância enquanto um espaço de encontro e inclusão. Os resultados iniciais demonstraram alguns dos benefícios tangíveis quando se trabalha em âmbito internacional e colaborativo, com base na Abordagem CCS, para a construção de ambientes de aprendizagem on-line. Embora se trate de um processo em desenvolvimento, acreditamos que o estudo é importante por fomentar discussões no que tange à promoção de ecossistemas de aprendizagem alicerçados no trabalho colaborativo, no respeito e na inclusão.

Para baixar o artigo completo, clique aqui.


Conteúdo originalmente publicado na Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 19, n. 60, (2019)

A transição da educação infantil para o ensino fundamental narrada pelas crianças

Por Ecleide Cunico Furlanetto, Aline de Souza Medeiros e Karina Alves Biasoli

O presente estudo se propôs ampliar a compreensão sobre a passagem de crianças da Educação Infantil para o Ensino Fundamental. Para isso, foram ouvidas narrativas de crianças por acreditar que elas são capazes de contar o que lhes acontece e construir sentidos para suas experiências. O objetivo da pesquisa foi: analisar os sentidos atribuídos narrativamente por crianças a respeito da transição da Educação Infantil para o Ensino Fundamental. Sob o aporte teórico da pesquisa (auto)biográfica em Educação e da Sociologia da Infância, o estudo foi desenvolvido com seis crianças do primeiro ano do Ensino Fundamental oriundas de Escolas de Educação Infantil. Os resultados indicaram que a transição entre as duas escolas provocou algumas tensões, pois ao mesmo tempo em que as crianças se viam atraídas pelas inovações oferecidas pela nova escola, sentiam temores, lutos e sofrimentos, sobretudo, no que se refere à diminuição de oportunidades para brincar, ao acolhimento e à preparação da escola para recebê‑los. Para algumas crianças, as perdas foram compensadas pelas novas aprendizagens, enquanto outras estavam sofrendo e não contavam com recursos suficientes, necessitando de maior apoio para se incluírem nessa nova etapa. Os adultos responsáveis pelo ensino, acolhimento e introdução da criança nessas instituições têm um papel preponderante na adaptação da criança nesta nova etapa. São eles que podem estar com as crianças, detectando suas necessidades, de forma a auxiliá-las a se inserirem neste novo contexto.

Para baixar o artigo completo, clique aqui.

Conteúdo originalmente publicado na Revista Diálogo Educacional, v. 20, n. 66 (2020).

Palavras-chave: Pesquisa (auto)biográfica. Narrativas. Ensino fundamental de nove anos. Transição.

Uma análise das concepções sobre as práticas investigativas na Educação Básica

Por Daniela Bonzanini de Lima, Rosane Nunes Garcia e Lígia Beatriz Goulart

As práticas investigativas na Educação Básica se caracterizam como um outro olhar sobre o aprender e o ensinar para os educadores, que buscam oportunizar aprendizagens significativas aos seus estudantes, produzindo propostas que consideram as necessidades e interesses destes. O trabalho com Projetos, que teve sua origem nas ideias da Escola Nova, apresenta-se atualmente com diferentes nomenclaturas. Assim a pesquisa tem como objetivo caracterizar e diferenciar, a partir de alguns referenciais teóricos, as concepções que sustentam diferentes denominações utilizadas para designar as atividades investigativas na Educação Básica. A pesquisa é de natureza qualitativa, caracteriza-se como exploratória e se desenvolve exclusivamente a partir da análise de diferentes fontes bibliográficas. Os resultados encontrados apontam que há diferenças entre as concepções que estão associadas às práticas investigativas nas escolas, principalmente no que tange aos conceitos de Projetos e de Iniciação Científica. Sendo assim, o artigo aponta para a necessidade de se compreender as diferentes nomenclaturas utilizadas para designar as práticas investigativas, a fim de que não se empreguem termos similares para práticas distintas. Esse conhecimento reforça também a necessidade da ampliação desses estudos na formação inicial e continuada de professores da Educação Básica.

Para baixar o artigo completo, clique aqui.

Conteúdo originalmente publicado na Revista Diálogo Educacional, v. 21, n. 68 (2021).

Palavras-chave: Projetos. Iniciação Científica. Propostas pedagógicas. Concepções de ensino. 

Ensino, pesquisa e práxis na formação docente

Por Maria Jucilene Lima Ferreira

O ato de ensinar requer, sobremaneira, o estudo aprofundado daquilo que se ensina e a definição clara dos fins da ação pedagógica. Este artigo investiga as relações entre ensino, pesquisa e práxis estabelecidas no processo de formação inicial de docentes em serviço e no processo de produção do conhecimento desses profissionais e indagar sobre essa proposta de ensino e suas contribuições na formação docente. Trata-se mais especificamente da experiência com os componentes curriculares Fundamentos da Práxis VI e Estágio Supervisionado VI, no curso de Pedagogia do Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR), da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). O estudo visa, sobretudo, investigar as relações entre ensino, pesquisa e práxis estabelecidas no processo de formação inicial de docentes em serviço e no processo de produção do conhecimento dos profissionais, vinculados à Rede Municipal de Medeiros Neto – BA, no 6º semestre do curso de Pedagogia, em uma turma de 20 (vinte) graduandos. A pesquisa se apoia no materialismo histórico dialético, adota a tendência pesquisa/participante/ação e se utiliza da revisão de literatura e pesquisa documental no processo de investigação. Os resultados apontam aspectos das relações entre ensino, pesquisa e práxis e das contribuições que tais aspectos oportunizam à docência.

Para baixar o artigo completo, clique aqui.

Conteúdo originalmente publicado na Revista Diálogo Educacional, v. 21, n. 68 (2021).

Palavras-chave: Ensino. Pesquisa. Formação Docente.

FTD Educação disponibiliza conteúdo socioemocional desenvolvido pelo Instituto Ayrton Senna

Com o propósito de levar conhecimento ao maior número de pessoas, instituições compartilharão temas relevantes à comunidade escolar.

A FTD Educação e o Instituto Ayrton Senna firmaram uma importante parceria para o meio escolar. A partir de agora, o portal Conteúdo Aberto irá divulgar os principais guias, artigos e matérias produzidas pelo Instituto, todas desenvolvidas com base em evidências e relacionadas à Educação Integral na rotina de alunos, pais, professores e comunidade escolar.

Para não perder nenhum conteúdo, fique ligado nas redes sociais da FTD Educação ou aqui mesmo, no portal, por meio da seção “Parcerias”.

Como primeiro conteúdo a ser divulgado, selecionamos um importante assunto no qual o Instituto foi pioneiro no país nas últimas décadas: as competências socioemocionais.

Competências Socioemocionais Para Contextos De Crise

Nos últimos meses, o Instituto Ayrton Senna disponibilizou um HUB com informações, estratégias e práticas que apoiam famílias, educadores e gestores no desenvolvimento de competências socioemocionais, capacidades individuais que se manifestam nos modos de pensar, sentir e nos comportamentos ou atitudes para se relacionar consigo mesmo e com os outros.

O conteúdo explica e enumera as 5 principais macrocompetências, apresentando informações gerais sobre o que são e qual sua importância na vida de todos nós. Dentro de cada macrocompetências existem outras 17 competências que também estão sendo colocadas à prova no atual contexto de crise.

No HUB socioemocional ainda é possível assistir vídeos, ter acesso a estudos e fazer download de materiais de apoio gratuitos. Para acessar tudo isso, basta clicar no botão abaixo.


Atenção: clicando no link, você será redirecionado para o site do parceiro e estará sujeito às regras de uso e/ou à política de privacidade deste parceiro.  

Ferramenta auxilia no planejamento e organização da sala de aula no pós-pandemia

Site gratuito ajuda professores e gestores escolares no distanciamento dos alunos.

O site Sala Planejada visa auxiliar no distanciamento social seguindo regras da própria escola ou entidade reguladora competente. Ao clicar no link abaixo, o gestor escolar consegue simular a quantidade de alunos que poderá receber por sala de aula, levando em consideração o tamanho do ambiente, das carteiras e o espaço mínimo a ser respeitado entre os alunos.

O site usa algoritmos de otimização e inteligência artificial para entregar o layout adequado à necessidade do usuário de forma gratuita.

O projeto foi desenvolvido pelas universidades Federal de São Paulo (Unifesp) e Estadual de Maringá (UEM) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP). As instituições reforçam que não pretendem estimular um retorno antecipado das atividades, mas, sim, disponibilizar uma plataforma inteligente para as escolas que optarem pela volta.

Para acessar o site, basta clicar no link abaixo:

Atenção: clicando no link, você será redirecionado para o site do parceiro e estará sujeito às regras de uso e/ou à política de privacidade deste parceiro.  

Profetinhas da Hora: um jogo on-line que ensina valores humanos enquanto diverte

Abordar virtudes como coragem, honestidade, respeito e amizade ficou mais fácil para os professores e mais divertido para os alunos.

Torne-se agora um verdadeiro Profetinha da Hora! Com este jogo, crianças de 7 anos ou mais podem aprender as histórias de grandes heróis e heroínas, chamados de Profetas pela Bíblia, e superar os desafios para ir cada mais vez mais longe nesta aventura.

O game, lançado pelo portal Farol 1817, convida à reflexão de maneira lúdica e trabalha valores essenciais para a vida cotidiana a partir das histórias dos profetas bíblicos.

Como acessar?

Para acessar o jogo bíblico on-line é necessário fazer um pequeno cadastro (matrícula), gratuito, no site do Farol 1817. Depois disso, é só se divertir. Clique no botão abaixo e bom jogo!


Atenção: clicando no link, você será redirecionado para o site do parceiro e estará sujeito às regras de uso e/ou à política de privacidade deste parceiro.  

10 dicas infalíveis para você mudar sua saúde financeira

A campanha Vacinação Financeira em Massa vai te ajudar a entender sua realidade econômica e blindar seu bolso de gastos desnecessários.

Em 2020, além da crise social causada pelo novo coronavírus, vimos o surgimento de um outro fenômeno: uma crise financeira mundial. Mas como se organizar para sair das dívidas? Melhor ainda: Como superar essa crise econômica e sair dela mais fortalecido?

Selecionamos 10 dicas, diretamente da campanha Vacinação Financeira em Massa que podem te auxiliar nesse processo. A inscrição é gratuita e vai mudar a forma como você lida com o dinheiro. Para se inscrever, clique aqui.

1. Engaje a família nas finanças.

Para começo de conversa, toda a família deve entender o momento em que vivemos e se unir para evitar desperdícios ou gastos desnecessários. Lembra do ditado “uma andorinha só não faz verão”? É exatamente isso.

2. Organize as finanças.

Colocar todos os gastos no papel é fundamental para entender a realidade em que toda a família se encontra. Faça um planejamento financeiro e não se esqueça de anotar os gastos previstos e até aqueles que você não acha tão relevante. Acredite, cada centavo conta.

3. Aperfeiçoe hábitos de consumo.

Rever e aperfeiçoar antigos hábitos também é muito importante. Analise tudo a sua volta e se pergunte se faz sentido manter esses hábitos. Aquele churrasco todo final de semana é realmente importante para você ou é só mais um hábito? Vale rever.

4. Reduza dívidas.

Sabe aquele clube que você não vai mais? Ou aquela revista que você assina, mas já não lê mais? Chegou a hora de entender o que é realmente fundamental na sua vida. Aproveite promoções, peça desconto e faça programas gratuitos ou que gerem menos despesas possíveis.

5. Priorize as despesas de acordo com valores de vida.

Onde você quer estar daqui a 1 ano? E em 5 anos? 10 anos? Quando projetamos nossa vida a longo prazo, conseguimos identificar o que realmente faz diferença em nossa vida. Descubra quais são os pilares que te motivam e busque aprimorá-los.

6. Melhorar relacionamento com o dinheiro.

Mais razão e menos emoção. Evite compras por impulso e planeje cada compra. O dinheiro precisa ser uma solução na sua vida e não um problema. Encare-o como um aliado.

7. Trace metas financeiras.

Qual o objetivo do seu dinheiro? Em quanto tempo você pretende juntar determinada quantidade ou comprar aquele objeto dos sonhos? Ao se colocar metas, você se empenha ainda mais e se policia para evitar gastos menos importantes.

8. Fazer dinheiro gerar dinheiro com investimentos.

O dinheiro pode e deve trabalhar para você. Entenda de que forma você pode multiplicar seu patrimônio de acordo com o seu perfil de investidor. Acredite, existem aplicações tão seguras quanto a poupança, mas ainda mais vantajosas.

9. Planeje sua aposentadoria.

Viver tranquilamente com rendimentos é mais que possível. Após muitos anos dedicados ao trabalho, nada mais justo que usufruir sem preocupações de tudo o que você poupou ao longo dos anos.

10. Faça sua inscrição GRATUITA na campanha Vacinação Financeira em Massa.

Esse conteúdo é uma pequena amostra de tudo o que espera por você nessa campanha. O projeto é da Oficina das Finanças e conta com o apoio da FTD Educação.

Com a crise causada pelo coronavírus, surgiu a ideia de ajudar ainda mais pessoas com a campanha Vacinação Financeira em Massa, assim, toda a família se sente mais preparada para administrar e diminuir os impactos financeiros. Vamos juntos? Se inscreva, é gratuito.

OPEE Educação e Leo Fraiman disponibilizam Guia de Acolhimento para auxiliar os educadores a acolher emocionalmente seus alunos na pós-pandemia.

Trabalhar habilidades socioemocionais se tornou uma necessidade para a comunidade escolar em meio ao atual cenário.

Como as escolas estão se preparando para receber pais, estudantes e professores? Existe uma maneira correta para isso? Como ficará o ensino-aprendizagem nesse período? De que maneira fomos afetados emocionalmente com essa crise?

Para responder essas e outras questões, Leo Fraiman, criador da Metodologia OPEE, desenvolveu um material único e fundamental para quem vive esses dilemas contemporâneos.

Guia de Acolhimento: Uma escola humanizada é mais que possível.

A FTD Educação, em parceria com a OPEE Educação, está disponibilizando gratuitamente o “Guia de Acolhimento: Caminhos para a superação – Inspirações para uma escola humanizada”, com autoria de Leo Fraiman.

As orientações visam construir um ambiente mais flexível e humanizado nas escolas. Além disso, o e-book conta com diversas atividades que auxiliam os educadores a acolher emocionalmente seus alunos da maneira adequada na volta às aulas.

Faça download do guia aqui:

Oficina das Finanças lança projeto de Colaboração para Gestores

No momento atual, as escolas estão enfrentando muitos desafios financeiros e de gestão. Pensando nisso, a Oficina das Finanças, parceira da FTD Educação, reuniu conteúdos emergenciais que vão contribuir com as próximas decisões dos gestores que atuam em instituições de ensino.

Vídeos que auxiliam gestores neste momento de crise

Acreditamos no poder da colaboração para minimizar os efeitos da crise, descobrir

caminhos e soluções para crescer e aprimorar processos. Por isso, o projeto, que conta com 3 vídeos, tem o apoio de profissionais de várias áreas: Lucas, do escritório de contabilidade ROIT, Jaime, da consultoria LALON e Larissa e Patrícia, gestoras da escola SEMPRE.

Assista e receba ajuda em questões como:

  • Que impostos tenho que manter em dia e quais posso atrasar?
  • O que posso cortar do orçamento para reduzir custos?
  • O que verificar com a contabilidade sobre oportunidades oferecidas pelo Governo como apoio à pandemia?
  • O que observar no trabalho a distância de funcionários?
  • Como tratar os descontos para as famílias?
  • Como fortalecer as famílias criando um núcleo colaborativo, divulgando produtos e serviços oferecidos pelo próprio grupo?

A Oficina das Finanças foi fundada em 2008 e atua focada em educação financeira comportamental, trabalhando com crianças, jovens e adultos. Impactou mais de 100.000 pessoas em programas nas empresas e escolas públicas e privadas.

A base de todo trabalho está no método dos 6Gs, desenvolvido e aprimorado com acompanhamento de pesquisa e inserção de técnicas de ciências comportamentais. O método está focado no fluxo de dinheiro, independentemente da quantidade, e desenvolve habilidades para Gerar, Gastar, Guardar, Ganhar $ com investimento, Gerir e ter Gratidão.


Atenção: clicando no link, você será redirecionado para o site do parceiro e estará sujeito às regras de uso e/ou à política de privacidade deste parceiro.  

Portal Farol 1817 oferece cursos on-line gratuitos para o aprendizado em casa

São mais de 20 cursos gratuitos que vão desde Teologia e Espiritualidade até Gestão. Confira!

E o aprendizado em casa continua! Hoje, apresentamos o portal Farol 1817, mais um excelente acervo de conteúdos que irão elevar a sua espiritualidade enquanto você aprende ainda mais. Por meio dos cursos on-line gratuitos disponíveis, você pode influenciar e auxiliar pessoas ao redor do mundo, ampliar sua visão sobre interioridade e fé, além de encontrar pessoas inspiradoras em diversas áreas do conhecimento.

São mais de 20 cursos gratuitos disponíveis para você escolher e começar seus estudos. Então, confira, abaixo, alguns dos cursos on-line de ouro disponibilizados pelo Farol 1817:

Cursos on-line gratuitos

O portal está com cursos com diferentes temáticas: Identidade e Missão, Teologia e Espiritualidade e Gestão. Descubra mais sobre os títulos: 

Tem como objetivo apresentar a relação histórica entre Teologia e Literatura, a fim de introduzir interessados, tanto da área de Teologia quanto na de Literatura, no campo da Teopoética. É um ótimo conteúdo para quem procura dar sentido à própria existência e, assim, entender a dinâmica da nossa relação com o mundo.

Apresenta o significado de uma boa gestão de recursos, além de operações conduzidas e gerenciadas corretamente. É um curso que ajuda você a fazer um controle financeiro rigoroso e estruturado, seja para a sua vida pessoal ou para o seu negócio.

Os Indicadores de Endividamento são parte fundamental de um balanço patrimonial e, neste curso, você irá aprender um pouco mais sobre o que são, qual sua importância e como calculá-los para auxiliar ainda mais as tomadas de decisão da sua empresa.

O curso de Introdução à Oratória visa ao domínio de saudações e despedidas, ao controle do medo de falar em público, à correção de postura e de gesticulação, ao uso da voz e do vocabulário, além das técnicas das falas de improviso, auxiliando na preparação e na realização de palestras.

Destinado a adolescentes, jovens e adultos que atuam com adolescências e juventudes, pastoralistas, religiosos, equipes pedagógicas e instituições confessionais, o curso apresenta os fundamentos básicos que compõem a proposta de evangelização da Pastoral Juvenil Marista, por meio dos conceitos e práticas realizadas no cotidiano das realidades.

Websérie Coronavírus: informações para prevenção

E não são só aulas on-line gratuitas! No portal Farol 1817, você ainda tem acesso à websérie Coronavírus ‒ Informação para prevenção, que conta com convidados de renome no cenário da Medicina e pesquisa, além de profissionais que atuam nos ambientes religioso, escolar e domiciliar, com dicas e sugestões de boas práticas para a prevenção da Covid-19. Acesse a websérie clicando aqui!

Quais as vantagens de fazer um curso on-line no Farol 1817?

  • Sempre com você: acesse os conteúdos de onde você quiser, seja no tablet, no smartphone ou no laptop.
  • Tempo para aprender: durante 180 dias, você pode assistir a todas as aulas quantas vezes quiser, até concluir seu curso. 
  • Espiritualidade: cursos livres que vão ajudar a despertar seu propósito de vida, sua interioridade, e trazer mais humanização para o mundo.
  • Profissionais qualificados: o corpo docente do portal conta com a experiência de pesquisadores, filósofos, teólogos, historiadores e sacerdotes, garantindo que suas aulas sejam bem planejadas e de qualidade.

A FTD acredita que a sala de aula pode ir até onde mora nosso desejo de ensinar e de aprender. O portal Farol 1817 permite que você aprenda e tenha um novo propósito de vida. Que tal usá-lo a seu favor? E não se esqueça: conte com a gente. Sempre. 🙂


Atenção: clicando no link, você será redirecionado para o site do parceiro e estará sujeito às regras de uso e/ou à política de privacidade deste parceiro.  

Esquina do Pensamento lança e-book gratuito O mundo dentro de casa

A Esquina do Pensamento, parceira da FTD Educação, disponibilizou um e-book muito interessante para você baixar gratuitamente!

O mundo dentro de casa traz reflexões sobre o nosso novo cotidiano a partir do início da quarentena e também perspectivas futuras diante deste cenário complexo e desafiador. O autor, Ricardo Mariz, proporciona insights sobre as aprendizagens possíveis pós-pandemia, as lições gerais que podemos tirar disso tudo, a intensificação do mundo digital, entre outros temas relevantes.

Para acessar o e-book, basta clicar no botão abaixo, inserir seu nome e e-mail no formulário, e pronto! Você receberá o PDF no seu e-mail.